“Börja leva”

October 9, 2009

Não sei porque escolhi esse exemplar para começar a ler a escritora sul-africana Nadine Gordimer. Não sei porque o escolhi mas sei que não gostei. É ela, a autora, que fala o tempo todo, que conta a história em círculos, se desdobra em side stories, enrola, enrola, enrola. Fiquei com vontade de ler Gordimer, que ganhou o Nobel de Literatura em 1991, porque ela é uma das favoritas de Joyce Carol Oates. Sou obrigada, agora, a tentar um outro título, só pra ver se eu realmente não gosto dela ou se dei azar com minha escolha. Qual a história do livro? Ah, não vale nem a pena contar.

Lido em sueco.

Advertisements

Só pelo título o livro já ganharia uma olhada minha, mesmo eu sendo muito cética em relação a livros de auto-ajuda. Mas li também sobre a britânica Fay Weldon, e achei que deveria ser interessante a ler o que ela tinha a dizer. Esse é um livro sobre as fontes de alegria (sexo, comida, amigos, família, compras e chocolate) e os quatro cavaleiros do apocalipse (morte, desespero, solidão e vergonha). Legal, nada pesado, bem levinho mas bacaninha. Vale uma olhada.

Lido em inglês.