“Den allvarsamma leken”

January 10, 2017

Um clássico sueco, escrito por Hjalmar Söderberg em 1912. Já tinha ouvido falar do livro em diversas ocasiões, ainda mais porque o texto volta e meia ganha uma versão para o teatro com atores suecos interessantíssimos. Mas, como minha vida cultural é reduzidíssima, tenho que me contentar apenas com o livro. E que livro! Conta a história de Lydia e Arvid, que se apaixonam, ou quase. Passam-se anos, o amor “reacontece”, assim como a traicão e o desencantamento. O interessante é que não é Arvid quem trai sem consciência. É um livro sobre a busca feminina da liberdade sem julgar o que acontece quando ela escolhe deixar tudo pra trás para viver a vida como quer. Muito moderno e ainda muito atual. Devorei em alguns dias, numa edicão dos anos 60 e com palavras deliciosamente antiquadas. Adorei!

Lido em sueco.

Advertisements

Todo mundo já leu, mas eu, como sempre, vou contra a corrente e não me deixo levar pelos modismos. Por isso é que demorei para ler esse, cujo título quer dizer “Minha amiga fantástica”. Sou cabeca-dura mesmo. E, às vezes, me ferro. Como nesse caso. Esse é o primeiro livro de uma série da escritora italiana “Elena Ferrante” (o nome é um pseudônimo). A verdadeira identidade da escritora já foi divulgada mas me nego repetir porque gosto do mistério e não acho que seja importante quem escreveu o livro; apenas que o livro é muito bom. E é mesmo. O livro é muito bom porque faz com que você mergulhe numa parte de Nápoles dos anos 50 de uma forma total. A história é contada por Elena Greco, que narra sua vida nesse livro da infância até a adolescência junto à amiga, Lila Cerrullo, fenomenal em todos os sentidos. No livro fica claro a competicão entre duas meninas que se amam e que precisam uma da outra pra sobreviver num mundo limitado e machista. Recomendo muito. Vou ler todos os outros com certeza.

Lido em sueco.