"Kronprinsessan"

February 28, 2005

Hanne-Vibeke Holst e sua “Princesa coroada”, não me conquistaram. O livro é sobre a ascenção ao poder de Charlotte Damgaard, ativista ecológica que vira ministra do meio-ambiante da Dinamarca. Fraquinho, meio chato, e, como sempre em se tratando de Hanne-Vibeke Holst, loooooooongo.

Lido em sueco.

Advertisements

"Jag ska ta dig dit"

February 20, 2005

O primeiro da Joyce Carol Oates que li desde que escutei a novela “Foxfire” no rádio. Nesse “I will take you there”, Oates entra na pele de Anellia, uma menina que sai da pequiníssima cidade de Strykesville e do seio de sua horrível família, para o mundo da universidade-na-cidade-grande. Mais do que tudo na vida, ela quer pertecer a um grupo. Ela é aceita por uma fraternity, mas fica cada vez mais maluca. Aí, no final das contas, acaba se enamorando por um estudante negro. Ah, detalhe: a história se passa nos EUA dos anos 60. A-d-o-r-o Joyce Carol Oates. Com todas as maluquices e obceções.

Lido em sueco.

"Patient 67"

February 11, 2005

Um dos melhores livros policiais que li na minha vida. A história acontece na chamada Shutter Island, que é, aliás, o título da edição original, em inglês. A ilha é o lugar de um hospital para doentes mentais perigosíssimos e funciona como prisão muito bem guardada. Agora um dos internos conseguiu escapar e o detetive Teddy Daniels é chamado para investigar… ou, será que foi mesmo? Espetacular. Surpresas do nível do “Sixth Sense” de M. Night Shyamalan (mas sem nada a ver com espíritos).

Lido em sueco.

"The Last Juror"

February 10, 2005

E vamo que vamo com mais um do John Grisham. Uma viúva jovem, porém não tão alegre, é violentada e morta por um dos membros da infame família Padgitt. Típicos white trash americanos. O julgamento (sim, tem julgamento também…) de Danny Padgitt termina, mas o terror só iria terminar muitos anos depois. O protagonista desse não é um advogado, mas um jornalista, Willie Traynor, que vem para a já familiar Clanton, Mississippi tentar a sorte como repórter local e acaba dono de um jornal. Bem bacana.

Lido em inglês.