“Desirada”

June 12, 2011

O segundo livro da escritora caribenha Maryse Condé que leio. Adorei. Se Condé tem uma qualidade como escritora é a de escrever sempre de forma aberta. O leitor é sempre bem-vindo à história, que vai se desenrolando de forma natural. Aqui Marie-Noëlle, que sempre quis saber quem era o seu pai, resolve voltar à sua ilha natal de Guadalupe e descobrir. A história se desenvolve em três continentes, o que pessoalmente não gosto. O outro livro que li de Condé, Färden genom mangroven, foi melhor porque é concentrado em um lugar só (eu prefiro assim). Mas, mesmo assim gostei muito dessa história de três gerações de mulheres. Bacana.

Lido em sueco

Advertisements

“Färden genom mangroven”

November 15, 2008

Livro da escritora Maryse Condé, nativa da Ilha de Guadalupe, no caribe. Interessantérrimo. O enredo é simples: um forasteiro se estabelece numa cidade pequena da ilha, seduz as mulheres e, claro, provoca os nativos. Ele acaba morto. Ninguém sabe, ninguém viu. Mas o interessante, na verdade, não é o enredo, mas os personagens que contam a história a partir do seu ponto de vista. Excelente. Recomedo. Vou procurar pra ver se acho outros dela na minha biblioteca local.

Lido em sueco.