"Det kallas kärlek"

April 26, 2004

Carin Holmberg fez um livro de sua tese de mestrado, onde pergunta como a inferioridade feminina e a superioridade masculina se reproduzem na relação entre um par. Notem que ela sequer questiona se a mulher é vista como inferior ao homem. Isso porque, segundo a socióloga, não são apenas homens e mulheres que ajudam a manter as coisas como sempre, mas as estruturas sociais que não permitem uma igualdade de direitos e deveres entre os dois sexos. Um dos capítulos mais interessantes é o que discute exatamente a divisão de poder na relação a dois. E está lá uma coisa intererssante e polêmica: “O recurso de poder mais importante para as mulheres é ser a parte que ama menos”. UAU.

Lido em sueco.

Advertisements

"Stigma"

April 21, 2004

Irving Goffman e seu clássico sociológico me deixaram de boca aberta. No livro, discute-se como pessoas estigmatizadas, seja por problemas físicos, um passado questionável (prisão etc) ou, simplesmente por ser imigrante, são vistas como “não indivíduos”. Aqueles que discriminam, que Goffman chama de “normais”, têm uma série de rotinas pra se relacionar com quem é diferente. Mas, segundo Goffman, até mesmo quem é diferente tem dificuldade de se livrar de seus defeitos. Recomento a todos que querem ser gente de verdade nessa vida.

Lido em inglês.

"Det sociala landskapet"

April 2, 2004

Esse livro, cujo título todo é “A paisagem social – uma descrição sociológica da Suécia da década de 50 até o início da década atual”, faz exatamente isso: conta a história da sociedade sueca dos anos 50 em diante, as mudanças de “moral” e atitude, o que era proibido e o que passou a ser aceito depois de um tempo. Fascinante. Tive diversos a-ha moments durante a leitura, com peças do quebra-cabeças nativo caindo em seus devidos lugares. Li por conta do curso de sociologia que foi parte dos meus estudos na universidade. Fácil de se ler, apesar de meio longo.

Lido em sueco.