"A Ditadura Envergonhada"

January 29, 2003

O livro do Elio Gaspari é muito bom porque conta como foi construída e destruída a ditadura militar. São os pequenos pedaços de história, esquecidos pelos livros escolares e pelos doutores em seus tratados, que dão colorido ao texto. Gaspari começou esse livro há 18 anos, pensando em escrever um estudo de no máximo 100 páginas sobre o Golbery e o Geisel. Deu-se conta de que seria impossível fazer apenas isso. O livro conta por exemplo, como surgiu o Serviço Nacional de Informações, SNI. Foi idéia do Golbery, braço direito do Geisel e o “pensador” – se é que posso utilizar essa palavra – que organizou o poder pós-Golpe de 64. Um dos planos do SNI, descrito apenas de passagem no livro, era – pasmem! – invadir Portugal, numa guerra de colonização às avessas. A idéia apareceu em 1975 mas, claro, nunca foi levada a cabo. Que coisa.

Lido em português.

"Kejsarn av Portugallien"

January 9, 2003

Clássico sueco. Tive de lê-lo duas vezes para as aulas de sueco. Selma Lagerlöf, ganhadora do prêmio Nobel de literatura em 1909, escreve no seu dialecto, da região de Värmland, que não é necessariamente simples. A leitura, no entanto, depois de passada as primeiras barreiras linguísticas, é muito legal. Nesse livro, Jan i Skrotlycka é um homem amargo até o nascimento da filha Klara Fina Gulleborg. O amor de Jan pela filha ultrapassa todas as barreiras – até as da loucura. (Mas fiquem tranqüilos, Selma Lagerlöf não escreve sobre incesto e horrores do tipo).

Lido em sueco.