"Caramelo"

December 29, 2005

A escritora americana-mexicana Sandra Cisneros faz uma saga familiar, no melhor estilo latino-americano. O livro conta a vida da pequena Celaya, que cresce entre o México de seus pais e avós e os EUA, onde nasceu. Ela adora escutar ás histórias da avó paterna, que ela meio que odeia e meio que ama. Bacana.

Lido em sueco.

Advertisements

"Eva Luna"

November 28, 2004

Mais um da Isabel Allende que eu adorei. Não foi a mesma paixão da “Casa dos Espíritos”, mas ainda assim. Allende é Allende e estamos conversados. O que eu gosto nesse é que acompanhamos a heroína em aventuras inacreditáveis e tudo fica muito plausível com a prosa da autora. Eu recomendo esse aqui a todo mundo que goste de se envolver num livro. Não dá pra ler Isabel Allende à distância. Li também “De Amor e de Sombras”, que foi presente da Julia, mas não me lembro quando foi. É também ótimo.

Lido em sueco.

"O calígrafo de Voltaire"

November 13, 2004

O argentino Pablo de Santis escreve tão bem que é uma delícia ler esse livro, apesar de sua natureza meio rocambolesca. São tantos detalhes, tantas sutilezas e coisas estranhas que fica difícil enumerar aqui sem contar todo o enredo. No meio de calígrafos, corações de mestres famosos e muito mistério, você se depara com algo assim:

“O silêncio de Darel construía uma muralha de cristal ao seu redor. Tenho ouvido dizer que a atenção é uma forma de reza; se for mesmo assim, aquele homem orava.”

:c) Presente da Julia.

Lido em português.

"A Casa dos Espíritos"

January 1, 1990

Um dos livros que mais adoro. Li a primeira vez quando tinha feito 15 anos e nunca mais me esqueci. Isabell Allende é uma escritora com a habilidade de tecer uma teia de histórias, onde ficamos presos, mais do que felizes, pulando de personagem pra personagem, de acontecimento pra acontecimento, achando tudo muito legal. Esse livro, em particular, é mágico. Quem não o tiver lido, não deve compará-lo com o filme, pra lá de medíocre, apesar da presença de Glenn Close. (Li esse livro em 1986. Como é impossível datar posts anteriores a 1990, todos os livros lidos antes desse ano ganharão a data de primeiro de janeiro de 90.) Presente da tia Alaíde e, recentemente, da Julia.

Lido em português.