"Budapeste"

July 25, 2004

Chico Buarque e seu mais novo exercício estilístico. Sinceramente, acho “Budapeste” gélido, distante, com um personagem egocêntrico e obcecado por seu anonimato/celebridade. É, como o Caetano escreveu na resenha que ilustra a orelha do livro, “Budapeste é um labirinto de espelhos que afinal se resolve, não na trama, mas nas palavras, como os poemas”. Não sou centauro pra gostar de labirintos.

Lido em português.

Advertisements

"Olika Syn på Saken"

July 17, 2004

Livro de Birgit Öberg sobre encontros e diferenças culturais. A autora é casada com um embaixador sueco e morou em países tão diferentes como Tailândia, Algéria e Polônia. Uma coisa em particular me chamou atenção no livro de Öberg: a noção – até certo ponto evidente – de que o mundo é repleto de normas, padrões, que se diferenciam uma da outra dependendo de onde você vive. O frio sueco é relativamente normal, se comparado ao frio norueguês. Mas uma verdadeira impossibilidade se comparado aos invernos cariocas. Tudo, na verdade, é muito relativo. Livro ligeiro, sem ambições acadêmicas. Legal.

Lido em sueco.

"Stupid White Man"

July 7, 2004

Michael Moore escreve que se um negro americano quiser igualdade de oportunidades de verdade, que se mude pra Suécia. Quase morri de rir, mas tudo bem, o cara não pode saber de tudo. Livro divertido e muito informativo, mostra as entranhas da maior e mais decadente democracia do mundo. Presente da Pururuquinha.

Lido em português.