"Kejsarn av Portugallien"

January 9, 2003

Clássico sueco. Tive de lê-lo duas vezes para as aulas de sueco. Selma Lagerlöf, ganhadora do prêmio Nobel de literatura em 1909, escreve no seu dialecto, da região de Värmland, que não é necessariamente simples. A leitura, no entanto, depois de passada as primeiras barreiras linguísticas, é muito legal. Nesse livro, Jan i Skrotlycka é um homem amargo até o nascimento da filha Klara Fina Gulleborg. O amor de Jan pela filha ultrapassa todas as barreiras – até as da loucura. (Mas fiquem tranqüilos, Selma Lagerlöf não escreve sobre incesto e horrores do tipo).

Lido em sueco.

"Bröderna Lejonhjärta"

October 11, 2002

O livro de Astrid Lindgren é surpreendente. Acompanhamos Skorpan (apelido do protagonista) e seu irmão mais velho Jonatan em sua busca por Nangiala, a terra das sagas, onde há aventura – e para onde todo mundo vai quando morre. Em meio à fantasia dourada e a uma realidade muito dura, escolhe Skorpan acompanhar seu irmão à Nangiala… Confesso que esse livro me traumatizou. Ainda hoje tenho dificuldade de ler Astrid Lindgren. Pra ser sincera, não pretendo fazê-lo tão cedo.

Lido em sueco.

"Face a Face"

May 16, 1991

Achei esse livro num sebo perto da minha academia de ginástica, a Corpore em Ipanema. Na verdade, passava mais tempo no sebo do que na academia… Estou aqui a folhear o livro e vejo as muitas marcas que fiz, anotações e partes sublinhadas. Esse é um dos livros mais bonitos que li, mais românticos e, em se tratando de Ingmar Bergman, um dos mais depressivos também. Mas é lindo. Ele explica na contra-capa da minha edição:

“Face a Face é uma história sobre a Vida, o Amor, e a Morte.”Quem diria que um dia poderia ler Ingmar Bergman no original? :c)

Lido em português.