”Järnålder”

July 15, 2016

Gosto muito dos livros do sul-africano J.M. Coetzee, que ganhou o Nobel de Literatura em 2003. Esse aqui, cujo título no original é “Age of Iron”, não é diferente. A história é a seguinte: Elizabeth Curren, uma senhora sul-africana branca, descobre que está com câncer incurável. Ela escreve uma carta (de despedida?) para a filha, já há anos morando nos Estados Unidos. Ela escreve sobre o seu dia-a-dia, mas também sobre o que acontece na África do Sul, que naquela época (o livro foi publicado pela primeira vez em 1990), vivia o ápice e o final do Apartheid. Elizabeth detesta o que acontece no seu país. Ela descreve como o filho adolescente de sua empregada negra é morto pela polícia e da revolta que sente pela impunidade total dos policiais assassinos e brancos. No início do livro, Elizabeth deixa um mendigo bêbado, Vercueil, vir morar na casa dela, o que é incompreensível assim de primeira. Mas essa parte da história mostra mais uma dimensão da vida dela: a solidão. Livro fantástico, tema pesadíssimo, mas com uma prosa fenomenal.

Lido em sueco.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: