“Beckomberga: ode till min familj”

June 2, 2016

Classifiquei esse livro da escritora sueca Sara Stridsberg como “Ficcão sueca” mas ele é na verdade uma mistura de ficcão com realidade. Pelo que entendo a história é parcialmente verdadeira, inspirada pela família da escritora. O título entrega: “Beckomberga: ode à minha família” (tem crase? meu português está pior a cada ano de Suécia, desculpem). Beckomberga era o nome de um hospício aberto nos anos 30 fechado no meio da década de 90 em Estocolmo. Stridsberg conta a história de Jim, internado por depressão e outros problemas, e de vários outros “personagens”: Sabina (outra interna), do médico e da enfermeira (ambos aparentemente tão doentes/estranhos quanto os internos) e Olof, o último paciente a deixar Beckomberga e que havia morado lá a vida inteira (mais de 60 anos). A narradora, filha de Jim, conta como passou a frequentar o hospício quando ficou sabendo que o pai havia sido internado. Conta das suas aventuras lá dentro e fora. Da mãe, parcialmente ausente. Fiquei triste quando li o livro. A linguagem é fantástica (Sara Stridsberg, um ano mais nova do que eu, acabou de ser escolhida pra Academia Sueca de Literatura) e só por conta disso vale a pena ler. Mas a história é triste. Lido para o meu círculo de livros.

Lido em sueco.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: