“Jag vill inte dö, jag vill bara inte leva”

September 1, 2010

Esse livro da escritora e docente em ética e teologia Ann Heberlein é espetacular. Ela conta de maneira direta e aberta sobre sua manodepressividade e de como a vida é quando se está doente. O título é revelador: “Eu não quero morrer, só não quero viver”. Ela fala de Silvia Plath, Virginia Wolf e outras, que não resistiram e resolveram se matar. Heberlein, que sumiu durante uns dias quando o livro foi lançado, não se matou. Ainda. O livro é pesado, mas vale muito a pena por ser lindo em sua tristeza pura e profundamente inteligente. Não me admira que ela tenha sumido depois da publicação de um livro tão revelador.

Lido em sueco.

Advertisements

2 Responses to ““Jag vill inte dö, jag vill bara inte leva””


  1. […] segundo livro de Ann Heberlein que leio. O primeiro, “Jag vill inte dö, jag vill bara inte leva”, foi fortíssimo, escrito quando Ann Heberlein estava deprimida por conta de sua doença bipolar. […]


  2. […] um de uma das minhas autoras favoritas, Ann Heberlein. Já li “Jag vill inte dö, jag vill bara inte leva” (“Não quero morrer, só não quero viver”) e “En liten bok om ondska” […]


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: