"O apanhador no campo de centeio"

March 25, 2003

Clássico de J.D salinger e um dos meus livros favoritos de todos os tempos. Holden Caufield é um dos meus heróis. O fato de ele não existir é apenas um detalhe. “O Apanhador no campo de centeio” é a minha bíblia. Não me preocupo com o fato de ter me identificado com um dos romances título do sonho decadente americano. Leio Salinger em geral, e o “Apanhador” em particular, porque no livro fala-se de sentimentos humanos. E humano todo mundo é, até os americanos.

O Holden fala o livro todo sobre solidão, estar perdido, não ser bom o suficiente, ser rebelde, amar, não ser amado em retorno, revoltar-se, querer morrer, sorrir, se enternecer com o amor de um irmão mais novo. Em resumo, a minha vida. Li o “Apanhador” aos 13 anos pela primeira vez e não vi nada ali. Depois, quando as coisas começaram a ficar mais difícieis, lá pela puberdade, li novamente e parece que as coisas entraram no eixo. Foi como se eu entendesse uma língua estrangeira, o “Salingerismo”. Mais tarde, já com inglês suficiente, tive a alegria de ler “The Catcher in the Rye” no original. Nunca mais fui a mesma depois dessa experiência.

Lido em português e em inglês.

Advertisements

5 Responses to “"O apanhador no campo de centeio"”

  1. Ana Lucia Says:

    Eu li na minha adolescência mas nunca mais li de novo, queria fazer a experiência de lê-lo em inglês. Outros que valem a pena dessa mesma geraçao e que li em português sao os do John Fante, mas so li em português :-(…

  2. Maria Fabriani Says:

    Ah, ana, sempre ouvi falar do joao fante, um livro sobre pó sei lá o que. mas nunca li. é bom é?

  3. Sam Says:

    A primeira vez que li senti tanta ansiedade, fiquei tão ligada ao personagem, que não sabia se tinha gostado ou não. Precisou de uma relida para descobrir que amara. O fantástico mesmo é a linguagem, tão atual, tão moderna. O autor ousou e ganhou. Ler em inglês realmente foi um prazer, adorei a modernidade que ele deu à lingua. Impressionante para um livro de 51!!!

  4. Anonymous Says:

    Neste momeno estou lendo o livro ,como ele lida com os sentimentos humanos é incrivel,
    espero que falha pena


  5. […] eu sei, mas não tenho idéia se seria uma boa ou não. Meu escolhido seria o Holden Caufield, do “Apanhador no Campo de Centeio”. Se bem que sei lá se ia dar pra conversar com ele. Acho que eu teria gostado de conhecê-lo lá […]


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: